Introdução: Calena e a comunidade brony!
Oi pessoas! Olá a todo pônei!

É a minha primeira vez postando aqui no blog Sonic Rainboom. Sei que muitos de vocês devem conhecer um pouco de mim, Guilherme (Calena), mas eu quero pincelar um pouquinho mais do que vocês talvez não conhecem sobre a minha trajetória e os meus feitos na comunidade brony:

Eu entrei na fandom em outubro de 2013, se eu não me engano pouco após do final da terceira temporada de MLP:FiM, época em que as coisas não estavam andando como queria na minha vida: A faculdade de letras estava me deixando maluco, não estava conseguindo arrumar um emprego, não tinha um bom relacionamento com os meus pais, etc., e isso somado a outras coisas acabou me deixando depressivo, de 2010 a 2013, até eu descobrir a comunidade brony:

Era um dia bem tedioso pra mim quando eu esbarrei com uma música. Como eu adoro ouvir músicas, logo cliquei pra ouvir: Era o remix do The Living Tombstone na música Discord do Eurobeat Brony, eu achei ela super legal mas o meu ânimo nessa hora havia feito com que eu esquecesse dela, porém, no outro dia, eu acabei esbarrando com ela de novo e aí eu refleti sobre: "Poxa, essa música é legal pra caramba, é viciante! Sobre o que ela é?...", e então eu pesquisei, descobri que tratava-se do personagem Discord, que era de 'My Little Pony: Friendship is Magic', e que muita gente comentava pela internet: "Watch it, you're gonna like it!" (Assista, você vai gostar!). Eu como sempre gostei de desenhos animados, pensei: "Por que não? Se é bom como estão dizendo, vamos ver!", e como eu estava depressivo e entediado, talvez fosse o meu remédio...

SPOILER: Acontece que eu gostei tanto, mas tanto, que eu acabei assistindo as três primeiras temporadas em três dias!

Depois disso, eu estava transbordando de pôneis na minha cabeça e decidi assistir ao documentário Bronies: Unexpected adults fans of My Little Pony (Bronies: Adultos inesperados fãs de Meu Pequeno Pônei) pra saber mais a respeito da comunidade e dos fãs. Santa Celestia! Isso era tudo que eu queria pra minha vida! Uma comunidade cheia de energia, baseada nos valores de amizade, amor e tolerância, com uma cultura, fofinho mas interessante, inteligente, e ousado ao mesmo tempo, com um estilo de vida, com tudo que combinava comigo!

A partir disso eu comecei a pesquisar mais, também por brasileiros como eu que se interessavam pelo show, foi quando caí de paraquedas no antigo fórum Sonic Rainboom e fui recebido pelo Flare Mustang (Flávio, que nesta época era — e ainda é — um dos ADMs da página da Bronies Brasil no Facebook): Ele acabou compartilhando várias conversas comigo a respeito da comunidade e me deu a oportunidade de ser um dos CDCs (criadores de conteúdo) da página quando ela ainda era pequena, e eu aceitei isso em abril de 2014, tentando compartilhar minhas euforias com o pessoal novo que também estava conhecendo a comunidade como eu. Eu fazia algumas brincadeiras, tradução de músicas da comunidade, tinha projetos pessoais, fanfictions, desenhos, e até mesmo fiz uma animação para a Bronies Brasil (se for assistir, abaixe o volume porque está bem alto!), participei até de uma entrevista com um repórter do Vírgula (embora eu não tenha gostado da reportagem dele, mas está aí como prova), dentre muitas outras coisas!

Com o passar do tempo, eu percebi que a comunidade aqui no Brasil não estava tão animada como lá no exterior e isso me intrigava demais! Eu queria (e ainda quero) ver uma convenção de MLP aqui no Brasil, queria (e ainda quero) ver brasileiros falando do show e compartilhando as coisas boas dele, e ver fãs compartilhando coisas para outros fãs! E com isso sempre pensei que esta seria a resposta para muitos dos problemas da nossa comunidade, que isso abriria portas para uma comunidade maior e melhor! Entretanto, eu fiquei decepcionado, vi que a comunidade brony aqui no Brasil não compartilhava essa mesma energia e sinergia, ou, pelo menos, não a parte em que eu estava inserida nela, também que o chefe-mor lá da Bronies Brasil (se eu não me engano o nome dele era Arthur) não estava querendo abrir tantas portas como eu pensava para a página, aí eu decidi que aquilo que eu estava fazendo como CDC não era bom o bastante para a comunidade e comecei a focar mais nos meus projetos pessoais: "Já que não temos esse ânimo, temos que dar esse ânimo pra que essas pessoas vejam isso!", eu pensava, e aí eu desviei meu foco, abandonei meu papel de CDC da Bronies Brasil, virei apenas ADM do grupo recém criado lá (e que existe até hoje) por determinado tempo, e resolvi colocar foco maior nos meus projetos.

Um desses projetos era o Ponymania, que eu desenvolvia desde 2014, era na verdade apenas um pacote de músicas, stepcharts, backgrounds e banners que eu editei e criei para serem jogados exclusivamente no Stepmania, foi inspirado no pacote Arrows are Magic do WinDEU e do projeto Trotmania feito pelo Lirodon. A ideia era fazer dele um concorrente em peso do Trotmania, literalmente um novo jogo baseado no Stepmania, e com isso, quem sabe, compartilhando as músicas da fandom, mais pessoas cairiam na mesma trilha que eu cai para conhecer a comunidade brony. Eu havia feito mais de 150 stepcharts em todos os níveis de dificuldade, mais de 30 backgrounds, jackets e banners, dentre outras coisas que levou quase 2 anos pra terminar, até tinha feito um videozinho preview deste projeto que foi um dos mais visualizados no fórum Sonic Rainboom. Mas, sem investimento, e com um certo desânimo meu, eu acabei parando com ele. Entretanto, eu recebi uma gratidão enorme do próprio Lirodon do Trotmania, ele conversou comigo e honrou a minha perseverança, tanto que colocou meu nome como parte dos membros Staff no site do Trotmania e ele também procurou reutilizar um pouco do que fiz no projeto dele.

Fora isso, eu fui um dos administradores do grupo do Legends of Equestria BR (do jogo), participei do Chuveiro Brony, fiz diversos covers de música e traduções que vocês podem encontrar no meu canal no Youtube, também fiz diversos PMVs (vídeos musicais com pôneis) como este aqui, e muito mais! (Eu estou me cansando com esse texto, é realmente muita coisa)

Mas isso ainda não foi o meu melhor para a comunidade. Em 2015 eu decide criar uma página chamada Bronycultura no Facebook, a ideia dela era trazer todos os bons conteúdos da comunidade em um só lugar, algo muito bom, eu alcancei pouco mais de 150 seguidores, só que ela durou apenas três meses, isso porque surgiu uma ideia muito melhor pra mim: Eu comecei a pesquisar por criadores de conteúdo na comunidade, e com isso decidi juntar todos aqueles com ideias semelhantes à minha pela comunidade brony, foi quando surgiu o grupo da Faculdade Brony no começo de 2015.

Nesse momento eu comecei a questionar a mim mesmo, porque apesar da minha depressão ter desaparecido com todos esses projetos e vontades minhas, eu ainda não estava sendo produtivo o suficiente, tinha conseguido um emprego mas também não era a melhor coisa do mundo pra mim, então eu acabei adotando para mim o jeito Cutie Mark Crusaders de ser: Fazer de tudo um pouco até encontrar aquilo que me identifico mais, o meu talento, a minha cutie mark, e o grupo da Faculdade Brony era isso em sua essência!: Juntar todos aqueles que querem melhorar a comunidade num mesmo lugar, ao lado de pessoas que já produziram conteúdo para a comunidade, e ver o que acontece a partir disso. E, como eu era o administrador e cabeça por trás deste grupo, eu tinha que ser o maior exemplo disso, e eu tinha os meus projetos pessoais e muitas coisas em andamento!

Esse foi o meu ápice na comunidade, acredito eu, porque com o grupo eu não apenas incentivei muitas pessoas a continuarem com seus projetos pessoais, vlogs e etc., também me encontrei como artista, passei a fazer muitas artes a respeito da série e inclusive tornei a minha arte o meu trabalho (sim, hoje eu sou ilustrador, designer, animador e quadrinista, e ainda desenho muitos pôneis e sobrevivo disso!), e conheci muita gente, muita gente mesmo! Que produz conteúdo aqui na comunidade brony brasileira, coisa que eu nem pensava em encontrar.

Enfim, isso é um resumo da minha trajetória até hoje, eu espero postar mais conteúdos daqui pra frente com esse mesmo intuito do grupo da Faculdade Brony, de mostrar pra vocês o que há aqui no Brasil, na comunidade brony brasileira, que talvez perdemos de vista, ou nem sabemos que realmente existe. Também para divulgar conteúdo novo sobre MLP e a comunidade brony lá fora.

Estou contando com o apoio de vocês para que possamos notar e ajudar quem precisa de espaço na comunidade e para que possamos regar essas sementinhas para ver árvores floridas lá na frente.




Um grande abraço pra todos vocês e Brohoof! /)
~Calena







Reações:

Um comentário:

  1. Curti demais o seu artigo! Eu lembro do Dr Whooves criando a página do Bronies Brasil, nunca imaginei ele indo atrás de responsabilidades mas creio que a intenção no início foi só passa-tempo e um lugar pra compartilhar imagens / galerias de MLP:FiM

    ResponderExcluir